"Deficiente Visual" sou eu!

Versão de impressãoSend by email

 

Sendo a cegueira e a baixa visão condições que afetam em elevado número de portugueses e uma área relevante de trabalho para os psicomotricistas, a APP não pôde deixar de responder positivamente ao convite para participar na apresentação do projeto "Bengala Mágica”, através da pessoa da sua Presidente, Cristina Vieira.

 

A Associação Bengala Mágica foi criada por um grupo de pais de crianças cegas ou com baixa visão com o objectivo de criar melhores condições e recursos para a educação e desenvolvimento destas crianças desde cedo.

 

A visão que estes pais nos transmitiram, e transmitem no seu site (ver) e através das redes sociais (ver) vai ao encontro da visão quedefendemos naPsicomotricidade: uma forma positiva de estar na deficiência, em que os limites se tornam portas para uma realidade muitas vezes despercebida. A deficiência é vista não como um limite (que todos temos) mas, como uma forma diferente de estar/ver/sentir/perceber/relacionar-se com a realidade, que não é só uma e que guarda em si também um potencial de desenvolvimento que importa concretizar em pleno.

 

"É fascinante ver como o Pedro utiliza os seus quatro sentidos para explorar o mundo que o rodeia. Tantas coisas simples que para quem pode utilizar o sentido da visão acabam por não ser "vistas", são vistas pelo Pedro de uma forma tão intensa que me fazem crer que "Deficiente Visual" sou eu!” 

(Dídia, Ver com as mãos e nariz, Retrieved 24 novembro 2017 from http://www.bengalamagica.pt/pt-pt/node/28)